Colégios Vicentinos

Os alimentos: a sua importância para a saúde e o seu reaproveitamento

4°ANO A
4°ANO B
4°ANO C

Os alimentos: a sua importância para a saúde e o seu reaproveitamento

Como reaproveitar as cascas de legumes, frutas e os talos de verduras, além de realizar a compostagem desses alimentos

                                                           

                                                     https://panelux.com.br/ -Imagem ilustrativa

                Os alimentos são muito importantes para a saúde e, por isso, devem ser bem aproveitados. Pelo fato de haver muita vitamina em suas cascas e talos, eles devem ser consumidos por inteiro. Quando isso não acontece, gera-se um desperdício. Cerca de 30% dos alimentos estão sendo desperdiçados, 41.000 toneladas de comida estão sendo jogadas fora a cada dia.

Não jogue, cozinhe!

Para preparar alimentos como legumes, verduras e frutas devemos primeiro lavá-los e higienizá-los, no caso das verduras em folhas, é necessário deixá-las de “molho” em hipoclorito. Para evitar perdas, podemos descascar apenas se necessário, pois é possível comer muitas frutas e legumes ainda com suas cascas, como exemplo, a maçã, a pera, a cenoura, entre outros. No caso daqueles que serão consumidos após preparo, podemos preferir cozinhar no vapor para evitar perdas nutricionais.

            Como vimos, nem todo alimento precisa ser descascado antes de ser consumido. Mas, no caso dos alimentos nos quais não é possível deixar as cascas, podemos tomar cuidado ao retirá-las ou usar as cascas em outras preparações, como exemplo, em sucos, doces, chás e bolos. De acordo com a nutricionista Rosângela Scovini, os alimentos com pequenos machucados podem ser consumidos desde que esses não ultrapassem 35% deles.

            Segundo a nutricionista, ao preparar nosso prato, devemos “medir nossa fome” para não exagerar na quantidade colocada no prato, pois, às vezes, pensamos que estamos com mais fome do que o real e acabamos desperdiçando comida.  Se depois de comermos ainda estivermos com fome, podemos colocar mais um pouco. Também é importante, segundo Rosângela, nós mesmos fazermos o nosso prato, pois assim evitamos perdas.

Alimentação sem desperdício

 Para comprarmos esses alimentos devemos observar a consistência das frutas e legumes, que não podem estar moles demais, e as folhas não podem estar murchas. Podemos, assim, evitar comprá-los, pois podem estar estragados ou mofados por dentro. Segundo a nutricionista Rosângela Scovini, ao escolher alimentos durante a nossa compra, devemos dar preferência aos da época, pois estarão mais bonitos e baratos. Além disso, esses alimentos receberam menos fertilizantes e agrotóxicos.

            Ao fazermos nossas compras, nós devemos pensar na quantidade que comeremos em um período (semana, mês) e quantas pessoas há em nossa casa. Segundo a nutricionista, é interessante que tenhamos em mente um cardápio para nos ajudar a escolher o que iremos comprar.

 Aprendendo a conservar alimentos

 Para evitarmos desperdiçar alimentos, é possível guardá-los para consumi-los em outros momentos. Para conservarmos esses tipos de alimento, é preciso higienizá-los primeiro, lavando e secando-os e separando-os de acordo com as suas características. O melhor lugar para guardá-los é em refrigeração com espaços entre eles para circulação do ar frio. As verduras cruas podemos armazenar por cinco dias e as cozidas por três dias. Devemos conservar em geladeira apenas frutas já maduras para que elas conservem o sabor e  o aroma. Os grãos secos devem ser guardados em potes em armários.

É possível armazenar verduras na geladeira por alguns dias se a quantidade for pequena, depois de lavadas e secas em recipiente próprio. Também é possível guardar esse tipo de alimento depois de prepará-lo: refogando, cozinhando ou em compotas.

Segundo a nutricionista Rosângela Scovini, se esses estiverem cozidos, é possível congelá-los. As cebolas e salsinhas basta picar e congelar; já alimentos como cenoura, pimentão, brócolis, batata, mandioquinha, entre outros devemos fazer o branqueamento (processo que consiste em colocar o alimento em água fervente e depois em água gelada por alguns minutos) antes de congelá-los. Congelados podem durar de 6 a 8 meses, enquanto crus, na geladeira, podem durar de 3 a 5 dias. Algumas frutas podem ser batidas e congeladas em forma de polpa para suco. O ideal é utilizarmos saquinhos próprios para congelamento.

Compostagem: uma forma de cuidar do planeta

 Outra forma de cuidarmos do planeta é realizarmos a compostagem, que é o processo de reciclagem do lixo orgânico. Ela transforma a matéria orgânica encontrada no lixo em adubo natural. Essa matéria orgânica pode ser urbana, industrial, doméstica, agrícola ou florestal. Esse processo é utilizado há séculos na Europa e na China, no entanto só foi introduzido no Ocidente no início do século XX.

A compostagem também serve de alimento para as plantas e é importante para a reutilização das cascas e talos. Ela pode ser usada na agricultura em jardins e plantas substituindo o uso de produtos químicos.

            Com a compostagem, além de se evitar a poluição e gerar rendimento, a matéria orgânica volta a ser usada de forma útil. O uso da compostagem traz muitas positivas ações para o meio ambiente e para a saúde pública, seja colocada no ambiente urbano ou no rural.

            A sua matéria-prima é chamada húmus, um eficiente fertilizante natural. A decomposição de fungos e bactérias é a responsável pela formação do húmus. Esse processo contribui ainda para a diminuição do aquecimento global, pois o adubo deixa de ir para os aterros sanitários e, assim, não gera o gás metano, que é um dos principais causadores do efeito estufa.

 Como fazer uma composteira em casa

 Empilhe três caixas de plástico e deixe a inferior vazia. Faça pequenos furos no fundo das duas caixas e forre com uma mistura de húmus e matéria seca (serragem, folhas ou grama seca). Se não conseguir comprar húmus, use terra vegetal preta.

Deposite a matéria orgânica até que a caixa superior esteja cheia. Quando o recipiente encher, coloque-o para baixo e deixe a mistura em repouso por cerca de um mês. Troque-o pela caixa do meio que está vazia e recomece o processo durante o tempo de repouso, uma vez que a compostagem acontece nesses dois andares.

                                                             

 

http://www.semasa.sp.gov.br/

O poder das frutas

 

Conheça o poder das frutas na alimentação e diversas formas de reaproveitá-las

 

 

  https://www.fatosdesconhecidos.com.br/ Imagem ilustrativa

 As frutas são importantes para a alimentação porque elas contêm vitaminas e sais minerais. A vitamina A contribui para o bom funcionamento dos olhos e a vitamina C fortalece a defesa do organismo. As frutas também contêm fibras, que ajudam no funcionamento do intestino. O ideal é que se consuma cinco porções de frutas por dia. Ter uma alimentação saudável, em que as frutas estejam presentes, é de extrema importância para que o organismo seja capaz de defender-se de doenças e viroses. Existem outros motivos para se comer frutas:

            – Cereja: acalma o sistema nervoso;

            – Pêssego: rico em ferro, potássio e flúor;

            – Melancia: controla o ritmo cardíaco;

            – Banana: dá energia;

            – Uva: relaxa os vasos sanguíneos;

            – Maçã: reforça as defesas do corpo;

            – Laranja: mantém visão e pele saudáveis;

            – Morango: retarda o envelhecimento.

            Apesar de as frutas serem tão importantes para a saúde, muitas delas são desperdiçadas. No Brasil, toneladas de alimentos que poderiam ser aproveitadas por famílias carentes são jogadas fora todos os dias.

 

            Como reaproveitar as frutas

 

            Os alimentos podem ser reaproveitados de diferentes formas. As cascas do limão podem ser utilizadas para limpar utensílios. Quando sobra café, podemos fazer cubos de gelo e colocar em drinks.

            O engenheiro de alimentos e professor Danilo Piccolo Silva informa sobre recentes estudos para o desenvolvimento de novos produtos com a utilização de restos de frutas, como, por exemplo, a casca de laranja que se transforma em ração para porcos e o bagaço da fruta que se transforma em granulado higiênico para gatos. 

Outra forma de aproveitar as sobras de frutas é fazendo bolos, doces, sucos, vitaminas etc. Também é possível doar ao zoológico essas sobras para serem oferecidas aos animais.

 Se você joga talos, cascas e sementes de frutas, verduras e legumes fora, reveja seus conceitos, pois essas partes de frutas, esses legumes e verduras podem ser reaproveitados para criar alimentos, geleias, sucos e até mesmo pães. É uma alimentação nutritiva, pois é importante para o desenvolvimento e crescimento do corpo devido às suas vitaminas (A e B). 

REAPROVEITAMENTO DOS ALIMENTOS ATRAVÉS DE RECEITAS CULINÁRIAS DELICIOSAS

 Você sabia que as cascas de legumes e frutas e os talos de verduras servem para fazer receitas culinárias? Existem muitas receitas que levam esses componentes. Isso também é uma forma de cuidarmos do meio ambiente, porque quando reutilizamos algo, estamos produzindo menos lixo no planeta. Conheça algumas dessas receitas culinárias!

 DOCE DE CASCA DE LARANJA

https://www.tudogostoso.com.br/ Imagem ilustrativa

Ingredientes

-casca de 2 laranjas;

-2 colheres de sopa de açúcar;

-2 colheres de sopa de farelo de trigo torrado.

Modo de preparo

Corte as cascas em tirinhas e deixe-as de molho, trocando a água a cada duas horas. Derreta o açúcar no fogo e acrescente as cascas já enxutas. Quando começar a engrossar a calda, acrescente o farelo de trigo. Mexa até açucarar.

SUCO DE CASCA DE ABACAXI E CAPIM-CIDREIRA